Queremos o fim da página em branco. No projeto Inspiraturas, exploramos estímulos muito diversificados que têm no grupo a base fundamental. Daí, podemos treinar e desenvolver uma escrita mais sensível, espontânea e livre. Uma forma lúdica de derramar as palavras ainda não escritas.

Oficina de escrita literária Inspiraturas, em Pelotas

Oficina de escrita literária Inspiraturas - o fim da página em branco - A ti, que ainda acreditas na escrita, em especial a Poesia, como ...

19 de jul de 2010

Chegou o tempo

Chegou o tempo
dos insondáveis labirintos,
dos olhares de amor famintos,
das sombras silenciosas.

Chegou o tempo
dos sentidos obscuros
do penetrar pelos vãos dos muros
das palavras enganosas.

Chegou o tempo
da escassez de sentimentos
das penúrias, dos lamentos,
dos pobres desamparados.

Chegou o tempo
de lambermos as feridas
feitas por balas perdidas,
dos homens desesperados.

Chegou o tempo
de enterrarmos todas as dores,
inventarmos novas cores
e limparmos nossas almas.

Chegou o tempo
de ler a história que escrevermos,
de agir em novos termos,
e de repararmos a Vida.

14 de jul de 2010




Sinceridade & Educação

Falando com sinceridade
nenhum mortal pode atingir o limite da felicidade
Com um mundo cheio de exclusão
Sem poder dividir o pão.

Brota da minha solidão
Um desejo forte , um só ! Um povo sem esmolas !
De uma sociedade mais justa , sem exclusão
Com mais trabalho , educação , saúde e mais escolas.

Todas as crianças
As ricas , as faveladas

Normais e especiais
Juntas , entoando uma só ritmo , uma só canção !

Ana Maria Marques



O Mundo não é Perfeito

Por mais que eu me surpreenda
Não sei sair da minha simplicicidade
Da minha planicidade
Da minha reles vida.

Amanheço todos os dias
Num mundo imperfeito
Em telhados de violência


Como um fósforo a arder
Queimo meu olhar
Em tapete de indiferença de viver .

Será que devo aceitar ?
Que o mundo não é perfeito ?


Ana Maria Marques
30-06-10



Mulher Multifaces

Marias , Zefinhas , Severinas ..
Fortes , dignas , guerreiras , multifaces , nordestinas..
Pés rachados , maltratados , calejados pelo chão
De sol a sol , divide o alimento no sertão .

Entre galhos secos , olha o céu , reza uma oração
Pede ao padim Padre Cicero : Coragem em louvação
Bendita Seja ! Você é um tronco de multiplicidade
Ser florido de cactos , húmus de brasilidade.

Não sabe vestir-se de rosas
Vai para à luta
Entre xique-xiques sem sombras.

No teu jardim não brota o compromisso
Um olhar de respeito mais preciso
Dos homens do "Poder" , só politicagem !


Ana Maria Marques



No calor da lareira

Teu cheiro está há tanto tempo
Impregnado na casa do meu corpo
Que não posso esconder, negar pro mundo
O quanto você me completou em tudo.

Tuas palavras
Ditas
No calor da lareira

Guardo-as
Nas lembranças
Desse amor , dessa loucura .

Ana Maria Marques
09/07/10

6 de jul de 2010

Lembranças





É dentro de mim
que minhas lembranças
navegam
Feito um rio sem rumo
certo
Sem demarcar seu começo
seu fim .


Ana Maria Marques
25-06-10
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...