Queremos o fim da página em branco. No projeto Inspiraturas, exploramos estímulos muito diversificados que têm no grupo a base fundamental. Daí, podemos treinar e desenvolver uma escrita mais sensível, espontânea e livre. Uma forma lúdica de derramar as palavras ainda não escritas.

Oficina de Escrita Literária - POESIA - on line

Untitled-1
Despertar poesia - Inspiraturas
vivências de poesia para iniciantes e amadores
com ênfase na escritura de poemas
exercícios lúdicos e práticas de escrita criativa
subsídios teóricos para a produção de poemas autorais
incentivo à troca de experiências, impressões e sugestões
acompanhamento da produção e dos resultados
Às segundas-feiras, 19:30h até 22h na Casa do Poeta Inspiraturas - Pelotas RS
início em junho. Apenas oito vagas - 70$mês
www.inspiraturas.com
whatsapp 53991212552
oficinainspiraturas@gmail.com

6 de set de 2010

Não mais vereis

Vós não vereis mais meu rosto sorridente
Nem mais vereis meu sorriso florido
Pois andarei pelas madrugadas solitárias
Bebendo o torpor de minhas misérias
Do amor derramado sobrou o cálice sucumbido
E um interminável amargor impenitente

Não vereis mais luz em meus olhos
Pois estão mergulhados em tormentos
Habitarei as frias madrugadas nebulosas
Caminharei na solidão das tardes chuvosas
Sentindo a pele ser rasgadas pelos ventos
Das rosas dadas, só me restaram os abrolhos

Já não ouvireis a minha voz, ela emudeceu
Pois vago pelas madrugadas silenciosas
Sempre em busca de um refúgio inexistente
Em meu túmulo corpóreo jazo lentamente
Serei um sopro vão nas madrugadas tempestuosas
Em pleno calor do dia meu espírito escureceu...

Já não me vereis caminhar pelas tardes de outono,
Nem vereis sentar-me a luz do sol da primavera,
Pois andarei pelas madrugadas gélidas do inverno
Por procelas meu espírito será um andarilho eterno
Serei fera ferida que se encarcerada numa quimera
Pelas tristes madrugas que arranca da alma o sono

Nenhum comentário:

Postar um comentário