Queremos o fim da página em branco. No projeto Inspiraturas, exploramos estímulos muito diversificados que têm no grupo a base fundamental. Daí, podemos treinar e desenvolver uma escrita mais sensível, espontânea e livre. Uma forma lúdica de derramar as palavras ainda não escritas.

11 de mar de 2011

Elementos de mim

Assim eu vou pela vida
Com os olhos reclusos
Por tempos confusos
Como uma taça vertida

E nas asas do futuro
Busco meu passado,
Num pensamento alado
Por memórias me torturo

E como o fogo eu vou
Abrasando-me pela rua
Sob o olhar sutil da lua
E pela noite se findou...

Soprou num manso vento
Pelos cantos do mundo
Num vôo raso e profundo
Tal a água em movimento

Sobre a terra tremente
Trepidava seu coração
E numa delicada canção
Aspergiu-se ao céu poente...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

encontre a Casa do poeta Inspiraturas: