Queremos o fim da página em branco. No projeto Inspiraturas, exploramos estímulos muito diversificados que têm no grupo a base fundamental. Daí, podemos treinar e desenvolver uma escrita mais sensível, espontânea e livre. Uma forma lúdica de derramar as palavras ainda não escritas.

10 de mar de 2011

PÃO E ROSAS – Fase inicial - 1ª Rodada

“Pão e Rosas”1 – canto às mulheres

 

Das espumas que emergem do mar escuro

Em concha aberta flutuando envaidecida

Eis que surge Vênus, deusa entre sussurros

Pálio de encanto, musa bem nascida

Tu, resplandecente, mulher sem igual

Salve este meu canto que perdeu o rumo

Leva-o de encontro a todas as mulheres

Que assumiram livres todos os quereres

E deixaram marcas de idéia fulcral

De direitos seus que hoje assumo.

 

Em marcha unida empunharam bandeiras

Como mãos delicadas em luva de pelica

Para se firmarem rompendo fronteiras

“Pão e rosas”1*  é o que há tempos reivindica

Estas lutas consolidaram suas forças

E, pouco a pouco, estabeleceu seu papel:

Mulheres, avante! Nesta busca contínua

De profunda conquista que nunca termina.

Ide, pois, senhoras, meninas e moças

Forjar caminhos delicados sob seu broquel.

 

Como Rosa2, Olga3, Pagu4 e outros exemplos

Libertem-vos todas de qualquer algema

Confirmai-vos donas de seu próprio tempo

Tornando a vida motivo de um poema

Sede, pois, princípio de novas conquistas

Sem limites, medos ou qualquer fronteira

Caminhai comigo rumo ao infinito

Sussurrando versos em pleno grito

Agitando lenços, flâmulas, bandeiras

Ofertando rosas, bromélias, tulipas

Mulheres, escutem o que vos digo:

Em vós se encontra o poder da alegria

Caminhos que um homem nunca trilha

Se ausente de vós é o caminho escolhido.

Portanto, sabeis, mulher, que o teu posto,

Não está nem abaixo e nem além

Mas, bem mais certo, que lhe convém

Caminhar de igual pra igual entre os moços

Transformando os dias com todo esforço

De quem quer o mundo ainda melhor.

 

(1, 1*) - referência à marcha das 14 mil mulheres nas ruas de Nova Iorque em 1908, reivindicando oportunidades iguais, direito ao voto. Caminhavam com o slogan "Pão e Rosas", em que o pão simbolizava a estabilidade econômica e as rosas uma melhor qualidade de vida.

(2) – Rosa Luxemburgo – filósofa e escritora, a polaco-alemã lutou contra a repressão, militarismo e totalitarismo. Morreu assassinada por radicais de extrema-direita.

(3) – Olga Benário - Comunista, alemã e judia, virou símbolo de resistência. Grande companheira de Luiz Carlos Prestes morreu na Alemanha na mão dos nazistas.

(4) - Patrícia Rehder Galvão, conhecida pelo pseudônimo de Pagu. Militante comunista, teve grande destaque no  movimento modernista.  Foi a primeira mulher presa no Brasil por motivações políticas.

 

Autor 10 - Franklin Stingër

Um comentário:

  1. Comentários do Jurado:

    Aspectos negativos:
    A confusão com os pronomes de tratamento poderia ser revista ou melhor explicitada em licenças poéticas, visto que o formato do texto exige um pouco mais de rebuscamento até mesmo pela brilhante pesquisa que foi ventilada pelo ilustre poeta. Por vezes o poeta se direciona ao “tu”, e não muito após ao “você”, “perdendo-se em plurais” mais tarde, o que faz desvirtuar o foco dos que apreciam uma Musa. Talvez nem Homero teria tantas musas. Porém, não há relevância e deverá ser desconsiderado caso entendermos como um poema contemporâneo e devidamente absorvido pelo público virtual.

    Aspectos positivos:
    O poema é rico em intertextualidade e quase inovador (diria peculiar) no que tange às notas explicativas em rodapé. A escolha do título mostra domínio da proposta e traça um paralelo (ao meu discricionário ver) entre a mulher que sonha e a mulher que trabalha, rotulado na mesma mulher, qual seja: a contemporânea. Daí o pão e a rosa ser nitidamente já entendido na brilhante escolha do título, possibilitando tal definição pré-definida em uma democratização da leitura, que no transcorrer da mesma vai enriquecendo o leitor com padrões de mulheres na cadeia histórico-cultural-evolutiva.

    Nota: 4

    ResponderExcluir

Oficina de escrita literária Inspiraturas, em Pelotas

Oficina de escrita literária Inspiraturas - o fim da página em branco - A ti, que ainda acreditas na escrita, em especial a Poesia, como ...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...