Queremos o fim da página em branco. No projeto Inspiraturas, exploramos estímulos muito diversificados que têm no grupo a base fundamental. Daí, podemos treinar e desenvolver uma escrita mais sensível, espontânea e livre. Uma forma lúdica de derramar as palavras ainda não escritas.

Oficina de escrita literária Inspiraturas, em Pelotas

Oficina de escrita literária Inspiraturas - o fim da página em branco - A ti, que ainda acreditas na escrita, em especial a Poesia, como ...

9 de abr de 2011

LÍNGUA - fase final - 5ª Rodada

Língua

Tua mão nunca errante fê-lo rijo
E o infante sempre avante se erigiu
Os teus lábios lhe deram beijo vil,
Sonharam pô-lo em teu esconderijo

E o instante fez-se gozo e construiu
Na face do teu seio o regozijo
E o veio que se abriu eu o redijo
Poeta que descreve o longo cio

E não te quero em face do despojo
Mas, sim na ardente chama desta luta
Que brilha ao ver de longe o lindo pojo

E quero em mim de novo, antes oculta
Nos recônditos distantes do bojo,
A língua mui sedenta de uma puta.

Joaquim Pirantes

5 comentários:

  1. Joaquim Pirantes
    Título: Língua. Autor: Joaquim Pirantes.

    Considero a temática erótica das mais difíceis entre todas. Afora o limite inexato com o pornográfico, as questões de estilo são postas à prova. Não escreve poema erótico quem quer, e sim quem o pode. No caso do poema Língua, preciso dizer, “sem papas na minha língua”, que o autor se perdeu nas rimas carregadas de uma musicalidade que nos cansa. O resultado lembra um cântico de jogral, que poderia, ainda assim, ter nos conduzido por caminhos inusitados. Todavia, nada de um erotismo pungente me foi transmitido. Nota: 3.

    Luciana Del Nero.

    ResponderExcluir
  2. Não vislumbrei nada de bom. O poeta perdeu-se em si mesmo.Esquece-se que o erótico envolve duas pessoas.

    Não posso dizer que esse poema é erótico. Não deu tesão!

    ResponderExcluir
  3. Gostei pacas. Uma excelente elaboração num soneto perfeito. Os versos escandidos sempre clamam por um bom domínio do léxico, o que no poema, demonstras ter. E isso não é qualquer um que faz. Eu, por exemplo, não sei escandir e invejo quem o sabe.
    Em algumas passagens, remeteu a Bocage.
    Na verdade, gosto muito quando percebo um foco para além da pura expressão verbal. O domínio da forma e da sonoridade é atributo essencial em um grande poeta. Parabéns, seu Pirantes

    ResponderExcluir
  4. Dona Regina, o erótico envolve duas pessoas na cama. Na poesia não precisa ser assim. Um poema não é e nem precisa ser uma transa. Essa ideia está mais afinada com os contos eróticos em prosa.
    Decerto o poema de Pirantes não dá tesão genital, e também não creio que devesse. Entretanto, a obra revela uma abordagem encantadoramente masculina e unilateral da sexualidade. Por isso é bonito.
    Eu posso afirmar que esse poema é erótico, mesmo sem dar tesão.

    ResponderExcluir
  5. Grande Mestre! Wasil

    Minha opinião em todas as propostas não foi para criticar a literatura.

    Expressei-a simplesmente como leitora

    Como sabes sou aprendiz na escrita.

    Mas, tenho senso critico como leitora e, gosto ou não!

    Ou nada faz sentido...

    Respeito cada opinião e não a contesto.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...