Queremos o fim da página em branco. No projeto Inspiraturas, exploramos estímulos muito diversificados que têm no grupo a base fundamental. Daí, podemos treinar e desenvolver uma escrita mais sensível, espontânea e livre. Uma forma lúdica de derramar as palavras ainda não escritas.

Oficina de escrita literária Inspiraturas, em Pelotas

Oficina de escrita literária Inspiraturas - o fim da página em branco - A ti, que ainda acreditas na escrita, em especial a Poesia, como ...

22 de mai de 2011

Sobre a leitura e interpretação, por Wasil Sacharuk

A interpretação de um texto é um ato reflexivo que precisa dar conta do conflito entre as diferentes possibilidades de interpretações dos símbolos lingüísticos e tentar esclarecer a verdadeira intenção e o interesse que subjaz toda a compreensão de um escrito.


Sabemos que a boa interpretação advém de uma leitura cuidadosa que considera todos os elementos de um texto, sejam estes reconhecidos ou não pelo escritor:
... a leitura deve, sempre, visar uma certa relação, despercebida pelo escritor, entre o que ele comanda e que ele não comanda, dos esquemas da língua de que faz uso. Esta relação não é uma certa repartição quantitativa de sombra e de luz, de fraqueza ou de força, mas uma estrutura significante que a leitura crítica deve produzir (DERRIDA, 1973). 

A desconstrução de um texto se volta ao próprio texto, mas não com o foco na mensagem, mas sim, aponta para o conflito e a contradição.

A literatura permite que se diga tudo. E, obviamente, a informação é remetida à voz do sujeito. Mas, o significado e o referencial de um texto não é o texto em si, mas a escritura, ou seja, as significações e suplementações que só serão favorecidos pela abordagem do contexto.

O que o escritor disse é tão importante quanto o que ele não disse. Assim, a procura de um significado que considere texto e autor tende a ser falho. 

Wasil Sacharuk

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...