Queremos o fim da página em branco. No projeto Inspiraturas, exploramos estímulos muito diversificados que têm no grupo a base fundamental. Daí, podemos treinar e desenvolver uma escrita mais sensível, espontânea e livre. Uma forma lúdica de derramar as palavras ainda não escritas.

Oficina de escrita literária Inspiraturas, em Pelotas

Oficina de escrita literária Inspiraturas - o fim da página em branco - A ti, que ainda acreditas na escrita, em especial a Poesia, como ...

30 de jun de 2011

4ª rodada - Como diria e.e. cummings

Como diria  e.e. cummings

Res(pirar) ar
Doce leve
(Ar)repiante vida
Brilho quente
Sol(ar)
Pós neblina
Confundindo as setas (rotas)
Os caminhos
Que desabrocham
No já
(rdim)
(Ave)ludado
De cor(ação)

--
Campos & Espaço

3 comentários:

  1. Campos & Espaços, vou ter que discordar um pouco do título. Até onde recordo, as poesias do e.e. cummings, têm como característica mais marcante o não uso de maiúsculas,(inclusive ele grafava assim o próprio nome) exatamente ao contrário da sua! Mas, é um detalhe.Título é um negócio complicado mesmo...

    O poema é bom, embora não tenha despertado emoção e ao lê-lo ficou-me a impressão que o autor não assimilou bem a proposta e “jogou” um tanto com o improviso.

    Minha nota é 3,5

    Marisa Schmidt

    ResponderExcluir
  2. Campo & Espaço

    Senti teu poema como o viajante que tem passagens nas mãos, mas, não conseguiu embarcar...

    ResponderExcluir
  3. Gosto da tua poesia, ela me lembra Tchecov na prosa... há sempre a história 2... só uma dica, de quem escreve também assim, é melhor deixar mais clara a ideia, antes Poe do que Hemingway, dá uma 'orientada' ao teu leitor. Bom poema. Nota: 4,0

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...