Oficina de escrita literária Inspiraturas, em Pelotas

Oficina de escrita literária Inspiraturas - o fim da página em branco - A ti, que ainda acreditas na escrita, em especial a Poesia, como ...

19 de jun de 2011

4ª rodada - "Sinestesia na Poesia"

Sinestesia na Poesia

Sinestesia (do grego συναισθησία, συν- (syn-) "união" ou "junção" e -αισθησία (-esthesia) "sensação") é a relação de planos sensoriais diferentes: Por exemplo, o gosto com o cheiro, ou a visão com o olfato. O termo é usado para descrever uma figura de linguagem e uma série de fenômenos provocados por uma condição neurológica.
Sinestesia é uma figura de estilo ou semântica que designa a união ou junção de planos sensoriais diferentes.

Sinestesia e cinestesia

Há certa confusão em relação aos termos cinestesia e sinestesia: o primeiro termo refere-se ao sentido muscular, a um conjunto de sensações que nos permite a percepção dos movimentos (Michaelis, 1998); o segundo termo refere-se a uma sensação secundária que acompanha uma percepção, ou seja, uma sensação em um lugar originária de um estímulo proveniente de um estímulo de outro (Michaelis, 1998 e Dorsch, 1976). Portanto, é importante termos em mente que o termo sinestesia empregado neste trabalho não se restringe à percepção do movimento e suas propriedades (peso e posição dos membros), mas engloba um conjunto geral de percepções e sensações interligadas por processos sensoriais.


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

------------------------------------

CHEGADA

Sinto seu cheiro, vindo,
Invadindo minhas narinas
Envolvendo-me
Num bálsamo de amor insano

Seus olhos me perseguem
Lindos, penetrantes.
Querendo enxergar
Além de minha alma

Minha boca pressente seu beijo
Desejando-o infinitamente
Longo, úmido, quente.
Sem pressa

Suas mãos vêm conferir.
Parte por parte
O que sabe que já que é seu
Toca, aperta, sente.

Meu corpo...
Já pronto para te receber
Espera-te com ânsia
Com a volúpia dos apaixonados

A distância já não nos impede
Nada mais nos impede
Seremos dois corpos
Entregues a um único desejo

k.chiabotto

----------------------

A provocação:

Escreva um poema com apelo sinestésico e envie para academiadodiscurso@gmail.com até o dia 28 de junho de 2011.

Boas inspirações!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...