Queremos o fim da página em branco. No projeto Inspiraturas, exploramos estímulos muito diversificados que têm no grupo a base fundamental. Daí, podemos treinar e desenvolver uma escrita mais sensível, espontânea e livre. Uma forma lúdica de derramar as palavras ainda não escritas.

Oficina de escrita literária Inspiraturas, em Pelotas

Oficina de escrita literária Inspiraturas - o fim da página em branco - A ti, que ainda acreditas na escrita, em especial a Poesia, como ...

30 de jun de 2011

4ª rodada - O sabor da palavra

O sabor da palavra

Sinta o meu cheiro e veja!
O amor transbordando
E coma do meu sentimento

Leia minha poesia e ouça!
Cores e formas se transformando
Meio doce e ocre gentil

Meu poema escuta de mim
Amores silenciosos
E brotam calmamente no branco

Minha inspiração fala
Acompanha o sabor da palavra
E degusta cada verso meu

Maquiavel

3 comentários:

  1. O poema atende a proposta quanto às figuras de linguagem. Ficou interessante essa abordagem metalinguística do tema.
    O ritmo e a sonoridade são os pontos fortes do poema.
    Não encontrei o sentido da última estrofe, pois parece que a ação se volta contra si. Penso que a palavra acompanha a inspiração e os versos a degustam. E não o contrário.

    nota 3,5

    wasil sacharuk

    ResponderExcluir
  2. Maquiavel

    Considero esse poema um tanto lugar comum, mas, gostei da delicadeza e do sentido que li na sua inspiração.

    Parabéns

    ResponderExcluir
  3. O poema “O sabor da palavra” mistura os sentidos com especial habilidade, afastando-se da temática sensual. Ele aborda o que seria uma experiência de leitura, convidando o leitor a “comer” o sentimento; ao “ sabor” da palavra; ou ao ato de “degustar” o verso. Simples e eficaz.

    Nota: 5.
    Luciana Del Nero.
    ...................................

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...