Queremos o fim da página em branco. No projeto Inspiraturas, exploramos estímulos muito diversificados que têm no grupo a base fundamental. Daí, podemos treinar e desenvolver uma escrita mais sensível, espontânea e livre. Uma forma lúdica de derramar as palavras ainda não escritas.

Oficina de escrita literária Inspiraturas, em Pelotas

Oficina de escrita literária Inspiraturas - o fim da página em branco - A ti, que ainda acreditas na escrita, em especial a Poesia, como ...

7 de jul de 2011

5ª rodada – Divino e cruel

Divino e cruel

Esse tempo que tanto “devora”
Que percorremos e consumimos
Grandioso momento da vida
Que passa e passa
Na efemeridade de nossa existência

Esse andamento divino e “cruel”
Destinado ao sono perene
Desde o nascimento terreno
Cuja jornada, escreve vivendo
Desaparece, Finda e esgota

E o tempo registra nossa chegada
Testemunha nossa vivência
Resoluta nossa saída

Maquiavel

5 comentários:

  1. O poema” Divino e cruel” tentou mostrar a efemeridade da nossa passagem na terra, mas soou-me um tanto “arredio”, meio efêmero também. Como uma ventania ligeira, arrastou um pouco de idéias, mas não conseguiu deixar muitos vestígios.

    Minha nota é 3,0

    ResponderExcluir
  2. O poema parece uma forma bem estrutrada, mas deixa algo faltando. A semente do autor se fez ausente e gerou um poema distante e tanto previsível.
    A escolha do léxico é interessante.

    nota três

    wasil sacharuk

    ResponderExcluir
  3. Gostei da sonoridade do poema, Maquiavel. Destaco esta estrofe:

    "Esse andamento divino e “cruel”
    Destinado ao sono perene
    Desde o nascimento terreno
    Cuja jornada, escreve vivendo
    Desaparece, Finda e esgota"

    é um bom poema, apenas precisaria ter uma ligação mais clara entre a primeira estrofe e as demais. Acho que esta primeira ideia, importante para a continuidade, ficou solta...

    nota: 3,5

    ResponderExcluir
  4. Maquiavel

    Esse andamento divino e "cruel"
    destinado ao sono perene.

    Gostei mas, não me cativou

    Valeu mesmo assim...

    Parabéns

    Regina cnl

    ResponderExcluir
  5. Por qual motivo começar sempre com letras maiúsculas? E a fluidez, como fica? A construção, no sentido da feitura dos versos, é bem bonita. Mas a forma ficou comprometida. Sugiro que as maiúsculas sejam usadas com ponderação, sendo privilegiadas quando uma idéia nova começa, algo que geralmente ocorre a cada parágrafo. Nota: 4. Luciana Del Nero.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...