Queremos o fim da página em branco. No projeto Inspiraturas, exploramos estímulos muito diversificados que têm no grupo a base fundamental. Daí, podemos treinar e desenvolver uma escrita mais sensível, espontânea e livre. Uma forma lúdica de derramar as palavras ainda não escritas.

Oficina de escrita literária Inspiraturas, em Pelotas

Oficina de escrita literária Inspiraturas - o fim da página em branco - A ti, que ainda acreditas na escrita, em especial a Poesia, como ...

16 de ago de 2011

Ode a água


Ode a água


Ó água senhora e mãe da vida
Em cada uma das gotas vertidas
Pulsa o coração do planeta...

Vós que alimenta as nuvens
E numa fúria se descarrega
Em chuva formando um véu
Rasgando o céu brandamente

Vós que estais dentro de mim
O dorme no âmago do meu ser
Vós sois grande mãe e anciã

Ouça este singelo canto!
Que a ti elevo ó senhora
Grande é a tua mansidão!
Banha-me nas tuas águas!

Na leveza do teu seio
Sinto acalmar a ventania
As noites marcam as faces
Nas fases das tuas marés

Tu que reflete os céus
Ó eterno espelho das estrelas!

Sob teus lençóis antevejo
A branda luz do alvorecer
Os contornos das tuas formas!

Vós que estais presente
Em cada uma das estações
Germinando as sementes
Nutre a terra, combate o fogo!

Clame a ti o nobre elemento!
Sim! Tu és nobre por excelência!

Tu que és tão penitente! A quem
Que a humanidade tanto zomba
E enche tuas veias de venenos
Tolere toda esta indiferença!

Seja numa brisa ou numa tempestade
Sinto desabrochar da tua energia
Vibram as raízes quando tocas a terra
Bailam as árvores embebidas!

Antevejo a tua fúria varrendo o mundo
A condenação do nosso futuro,
Tu que já varrestes as impurezas
No teu justo dilúvio! Sim senhora!
Tua nobreza é incontestável!
Sejas assim em nós pra sempre!

Entrelaço-me no teu véu
Sinto o enlear da tua garoa
E ao beber-te me renovo...

No teu âmago mais profundo
Vejo de florescer o mundo
No jorrar de tuas veias
O límpido sangue precioso!

Movimenta-te ó rainha cristalina!
Vós que em conjunção com ar
Formam o pulmão deste mundo!

A ti deixo ofertado este canto!
Eterno como a tua essência
Soberana da eternidade!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...