Queremos o fim da página em branco. No projeto Inspiraturas, exploramos estímulos muito diversificados que têm no grupo a base fundamental. Daí, podemos treinar e desenvolver uma escrita mais sensível, espontânea e livre. Uma forma lúdica de derramar as palavras ainda não escritas.

9 de out de 2011

3ªOficina - 1ªrodada - Sons Silenciosos

SONS SILENCIOSOS

No alto da montanha,
Numa contemplação silenciosa,
Ouço o eco dos meus pensamentos
Gritando,
Misturando-se
A voz suave deste silêncio.

No aconchego do meu leito,
Falo em vão da saudade,
Numa silenciosa
Vontade de te amar novamente.

Pela manhã
Na areia da praia,
Molhando meus pés
Nas ondas que chegam,
Falo com meu silêncio
No mesmo tom
Do barulho das ondas.

E contemplando o infinito
Entendo num silencioso grito,
O que diz minha consciência:
Fala baixo,
Ouço sons.
Entendo com o coração.
São os sons dos meus silêncios
Que nascem nos meus pensamentos
E habitam
Minha imaginação.

Sol Poente

4 comentários:

  1. Sol Poente

    A ideia e a ambientação ficaram ótimas, no entanto, penso que o poema não logrou um desenvolvimento a partir da segunda estrofe.

    As repetições não colaboraram para a musicalidade da obra e, em uma situação, denotou uma falha na coesão:

    No alto da montanha,
    Numa contemplação silenciosa ,
    Ouço o eco dos meus pensamentos
    Gritando,
    Misturando-se
    A voz suave deste silêncio .

    Na segunda estrofe surge uma pessoa no discurso que aparentemente tem função mínima e não colabora no contexto. (te amar...)

    A última estrofe, semanticamente, repete a primeira.

    Explorou muito bem a pausa dos versos e mostrou bom domínio linguístico.

    Nota 3,0

    grande abraço

    Wasil Sacharuk

    ResponderExcluir
  2. 5º poema = “Sons Silenciosos”
    (Sol Poente)

    Aspecto positivo: A tentativa do poeta, sempre louvável!

    Aspecto negativo: Obviedade, clichê, clichê, clichê...
    Muito singelo; pouco contextualizado com o tema; sequência de ideias desencadeadas...

    Nota: 2 (dois).

    Mailton Rangel

    ResponderExcluir
  3. As duas primeiras estrofes são boas, a partir da terceira, até pela extensão, o poema perde a força. Há imagens bonitas. Nota: 3,0

    ResponderExcluir
  4. Imagem com emediata viagem, em luminosas metáforas, que bailam entre figuras e ausências, nessa exposição busca o autor clareza de sua falta.
    Não tem boa amarração, nas comtemplativas mudanças, de local onde se posta.
    nota: 3,5

    ResponderExcluir

Oficina de escrita literária Inspiraturas, em Pelotas

Oficina de escrita literária Inspiraturas - o fim da página em branco - A ti, que ainda acreditas na escrita, em especial a Poesia, como ...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...