Queremos o fim da página em branco. No projeto Inspiraturas, exploramos estímulos muito diversificados que têm no grupo a base fundamental. Daí, podemos treinar e desenvolver uma escrita mais sensível, espontânea e livre. Uma forma lúdica de derramar as palavras ainda não escritas.

Oficina de Escrita Literária - POESIA - on line

Untitled-1
Despertar poesia - Inspiraturas
vivências de poesia para iniciantes e amadores
com ênfase na escritura de poemas
exercícios lúdicos e práticas de escrita criativa
subsídios teóricos para a produção de poemas autorais
incentivo à troca de experiências, impressões e sugestões
acompanhamento da produção e dos resultados
Às segundas-feiras, 19:30h até 22h na Casa do Poeta Inspiraturas - Pelotas RS
início em junho. Apenas oito vagas - 70$mês
www.inspiraturas.com
whatsapp 53991212552
oficinainspiraturas@gmail.com

16 de out de 2011

3ªOficina - 2ªrodada - Solilóquio


Solilóquio

Solfejava uma muda canção imaginária
Reclamando a mim mesmo a tua ausência,
Numa trilha de dor mais que ordinária,
Divagando um combate com a carência.

Gritei espalhando um brado pelo mundo,
E uma platéia em silêncio só me olhava,
Volta e meia eu plateiava mais profundo
Nesse jogo para amar quem me odiava.  

No duelo da minha voz com os olhares,
Atravesso com os meus textos seculares,
Num compendio de credito de um ateu.

Nesse palco que provoca-me a lacuna,
No encontro da minha voz pela tribuna,
Com o final do meu ato, quem sou eu?

João de Ana

3 comentários:

  1. Ficou narrativo demais para um solilóquio. O eu-lírico fala de si mesmo no pretérito, no entanto, estilisticamente não parece um relato.

    Fiquei confuso quanto às alterações nos tempos verbais sem ações modificadoras entre eles:
    Solfejava (pretérito imperfeito)
    Reclamando (gerúndio)
    Divagando (gerúndio)
    Gritei espalhando (pretérito perfeito)
    plateiava (pretérito imperfeito)
    Atravesso (presente)
    credito (presente)
    sou(presente)

    A proposta era que solilóquio fosse o fio condutor do discurso e não o tema da proposta.

    Nota 2,0

    Wasil Sacharuk

    ResponderExcluir
  2. Muito me agrada o elemento surpresa nos poemas, quando é bem explorado, para benefício lírico. Não é o que acontece no poema "Solilóquio".

    Apesar do título ser premissa de que virá fluxos de consciência, o que ocorre, na realidade, são amontoados de lembranças apoiados numa narrativa que se perde em vários conflitos de tempos verbais.

    Em suma, perdeu-se o ritmo e a credibilidade assegurada pelo título proposto.

    nota 2,5

    Rogério Germani

    ResponderExcluir
  3. Identifico uma descrição, na qual posso moldar ferfeita imagem do ocorrido com o autor,ausência completa do tema proposto.

    Nota: 2,0

    ResponderExcluir