Oficina de escrita literária Inspiraturas, em Pelotas

Oficina de escrita literária Inspiraturas - o fim da página em branco - A ti, que ainda acreditas na escrita, em especial a Poesia, como ...

30 de out de 2011

3ªOficina - 4ªrodada - A caminho...


A CAMINHO...

...do trabalho
um homem caiu no Terminal:
— estava vivo
saudável
forte
ainda ontem alguém o tinha visto nalgum lugar! —
ia trabalhar, mas caiu.
O chão o amparou
como segura uma fruta muito madura
que se espatifa na efemeridade dos que
   nascem
   e vivem
   e morrem
no final do que passou.

ninguém o socorreu:
não por impiedade
mas faltava saber para o que fazer
contra a impunidade...
... da Morte.

ninguém o socorreu: só o celular:
bendita tecnologia!
que evoluiu mais do que a vida
       mais do que os homens
menos do que a morte
       mais do que o homem que caiu no Terminal:

o coração perdido
    — não de amor
                de amor não —
perdido porque errou o caminho
  esqueceu os compassos
  atrapalhou-se nos passos
  inventou de dançar diferente.

um homem caiu no Terminal
e foi socorrido pelos olhos condoídos
  das gentes!


Tom Alguma Coisa

3 comentários:

  1. Tom Alguma Coisa

    Os poemas narrativos tendem a ser menos líricos, como acontece com este. O enredo é bom.

    Nota: 3,5

    ResponderExcluir
  2. De alguma forma lembrou "Construção", do Chico Buarque. Gostei de tudo, exceto da ênfase narrativa no estilo e na forma, que ora desmancha a unidade da obra. Daria uma bela crônica.

    nota 4,5

    abraço

    wasil Sacharuk

    ResponderExcluir
  3. Acredito em uma construção diferenciada, não formatada em estilo ou linha artística. Algumas influencias notáveis, porém singular, tem coesão com o titulo em sutil trajéto, Boa obra.

    Nota. 4,3

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...