Queremos o fim da página em branco. No projeto Inspiraturas, exploramos estímulos muito diversificados que têm no grupo a base fundamental. Daí, podemos treinar e desenvolver uma escrita mais sensível, espontânea e livre. Uma forma lúdica de derramar as palavras ainda não escritas.

Oficina de Escrita Literária - POESIA - on line

Untitled-1
Despertar poesia - Inspiraturas
vivências de poesia para iniciantes e amadores
com ênfase na escritura de poemas
exercícios lúdicos e práticas de escrita criativa
subsídios teóricos para a produção de poemas autorais
incentivo à troca de experiências, impressões e sugestões
acompanhamento da produção e dos resultados
Às segundas-feiras, 19:30h até 22h na Casa do Poeta Inspiraturas - Pelotas RS
início em junho. Apenas oito vagas - 70$mês
www.inspiraturas.com
whatsapp 53991212552
oficinainspiraturas@gmail.com

30 de out de 2011

3ªOficina - 4ªrodada - Sorrateiramente morri


Sorrateiramente morri

Chegaste sorrateira
Conquistando minha alma
Quando notei já te pertencia

Ficaste comigo em meu repouso
Não me esquentaste na pedra fria
Restando apenas meu invólucro tosco

Minha alma levaste contigo
Para muito alem de onde nunca fui
Dando-me numa paz, nunca antes sentida

Nada de minha vida terrena levei
Apenas resquícios de saudades intimas
E poucas lembranças que o vento apaga

O tempo é o melhor juiz
Ficarei contigo até que outra vida floresça
E minha alma liberta outra embalagem receba

E outra vez terráqueo
Ficarei aguardando sua nova visita
Para novamente passearmos pelo infinito.

Breno Galtieri

4 comentários:

  1. Breno Galtieri

    Poema bonito de ler. Sonoro, os versos fluem profundos. Não ficaram boas duas passagens: na 3ª estrofe, o último verso, não entendi a proposta "Dando-me numa paz...", assim como na última estrofe, ficou redundante "nova" com "novamente".

    Nota: 4,0

    Dirce dos Santos

    ResponderExcluir
  2. Considerações: Mailton Rangel

    Apesar de falar de morte sob uma alusão meio reencarnacionista, vi certa falta de conectividade do sentido em alguns pontos, e, ainda, que o ritmo e a sonoridade se evaporam já no 5º verso (2º da 2ª estrofe).
    Assim, como um todo, o poema carece de surpresas e o título também me parece fraco e mal escolhido.
    Nota: 2,7

    ResponderExcluir
  3. "Sorrateiramente morri" atinge a morte, com certeza.
    Matou as pontuações necessárias para um entendimento mais claro e levou ao chão a sonoridade com a quebra do ritmo iniciado nas duas primeiras estrofes e o uso redundante e próximo das palavras nova e novamente.

    nota 2,5

    Rogério Germani

    ResponderExcluir
  4. Formato poético de grande beleza e sonoridade, não foge do descritivo e apresenta sensívelmente postura de obra de arte. Bom trabalho.

    Nota:4,0

    ResponderExcluir