Queremos o fim da página em branco. No projeto Inspiraturas, exploramos estímulos muito diversificados que têm no grupo a base fundamental. Daí, podemos treinar e desenvolver uma escrita mais sensível, espontânea e livre. Uma forma lúdica de derramar as palavras ainda não escritas.

30 de out de 2011

3ªOficina - 4ªrodada - Tanatoscopia


TANATOSCOPIA

Surgindo a centelha da vida
há sempre nela escondida
a figura sinistra da morte...
Resta-nos evitar que aporte

A infância descuidada ignora
que existe a atenta senhora
rondando os seus folguedos
E pais varados por medos

A juventude sempre a desafia
escorada em insensata rebeldia
faz da morte adversária constante
Vencê-la torna a vida interessante

Mais tarde, o homem a respeita
Consciente que ela o espreita
em cada esquina da existência
Sua meta é só a sobrevivência

Quem foi poupado, envelhece
E pode ser que peça em prece
que a temida venha finalmente
Trazendo o descanso inerente

Seja como for, resta a certeza
que a morte, por sua natureza,
é a prima-dona do nosso teatro:
É dela a apoteose do último ato!

Florlinda Abate

5 comentários:

  1. Considerações: Mailton Rangel
    Tanatoscopia: O título é bom e o poema tem rima agradável e se enquadra ao tema. No entanto, por conta da colocação das palavras, especialmente na 3ª estrofe, o ritmo sofre um ligeiro travamento, e, por consequência, a sonoridade também. E um outro detalhe que incomoda é a quase ausência de imagens, ou seja: o contexto é eminentemente conotativo.
    Nota: 3,5

    ResponderExcluir
  2. Quase uma autópsia, o poema TANATOSCOPIA revela a ronda da morte, passo a passo,sempre à margem das etapas da vida.
    Mas a descrição é feita de forma comum, sem lirismo - o que é uma pena (de morte??)- e com travamento de ritmo em alguns trechos.

    Nota: 2,8

    Rogério Germani

    ResponderExcluir
  3. Florinda Abate

    As rimas AABB são charmosas, e ficaram muito bem na história. Não gostei do título, mesmo que ele seja parte importante da interpretação.

    Nota: 4,7

    Dirce dos Santos

    ResponderExcluir
  4. Visão própria do que seria a trajetória do ser. Pausadas linhas das diversas fases do viver, o que este autor faz em criativas descrições, menos poéticas, mais em face do real.

    Nota: 3,5

    ResponderExcluir
  5. Corrijo aqui um deslize que cometi ao final do meu comentário acima:
    O contexto é eminentemente "DENOTATIVO".

    ResponderExcluir

Oficina de escrita literária Inspiraturas, em Pelotas

Oficina de escrita literária Inspiraturas - o fim da página em branco - A ti, que ainda acreditas na escrita, em especial a Poesia, como ...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...