Queremos o fim da página em branco. No projeto Inspiraturas, exploramos estímulos muito diversificados que têm no grupo a base fundamental. Daí, podemos treinar e desenvolver uma escrita mais sensível, espontânea e livre. Uma forma lúdica de derramar as palavras ainda não escritas.

24 de jan de 2012


Húmus da terra

Quando entra o mês de Janeiro
no sertão Nordestino
quem tem roçado
sofre
sem compaixão
Sem chão
molhado
sem previsão
de chuva
sem milho
feijão
há apartação
Vive o sertanejo
de barriga vazia
louvando ao Padim
Ciço
mais húmus
para terra
pedindo um céu
cinzento
e ouvir
um trovão .

Ana Maria Marques
Janeiro /2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

encontre a Casa do poeta Inspiraturas: