Queremos o fim da página em branco. No projeto Inspiraturas, exploramos estímulos muito diversificados que têm no grupo a base fundamental. Daí, podemos treinar e desenvolver uma escrita mais sensível, espontânea e livre. Uma forma lúdica de derramar as palavras ainda não escritas.

11 de out de 2013

Tenho pensando muito em borboletas azuis do mar das oitos horas do dia e em gatos dos pelos de tigre e das patas marrons de areia da esquina, pronde meus olhos em sonhos desviam...
Tenho pensado muito em ilusões duradouras e realidades passageiras.
Novos tempos.


Bia Cunha

2 comentários:

  1. que maravilha... sentido aqui!

    beijo de amor, linda poetisa

    ResponderExcluir
  2. Meu sorriso de Brisa, ganho o céu da cor de caramelo quando sentes a mim.. Xeros de amor...

    ResponderExcluir

encontre a Casa do poeta Inspiraturas: