Queremos o fim da página em branco. No projeto Inspiraturas, exploramos estímulos muito diversificados que têm no grupo a base fundamental. Daí, podemos treinar e desenvolver uma escrita mais sensível, espontânea e livre. Uma forma lúdica de derramar as palavras ainda não escritas.

4 de nov de 2013

Rimas sopradas

Rimas sopradas

É no silêncio dos ossos
que ouço o trote dos faunos
a indivisível trombeta dos anjos agrestes
despejando segredos nas perenes curvas
de meus poros sedentos

é quando me recolho de mim mesmo
que absorvo a luz das palavras em braille
ao vento

e feito ilusionista
descubro, enfim, nas sopradas rimas
que a vida não é fiasco
para quem ousa por no peito
além de sonhos
canções inaudíveis que plantam flores
na alma dos homens.

Rogério Germani

Um comentário:

  1. Gosto quando o vento traz-me ecos de palavras ansiosas que quero ouvir...

    Belo poema!

    bjs

    Regina cnl

    ResponderExcluir

encontre a Casa do poeta Inspiraturas: