Queremos o fim da página em branco. No projeto Inspiraturas, exploramos estímulos muito diversificados que têm no grupo a base fundamental. Daí, podemos treinar e desenvolver uma escrita mais sensível, espontânea e livre. Uma forma lúdica de derramar as palavras ainda não escritas.

26 de abr de 2015

Hoje Rebeca fez…

Hoje Rebeca fez…

Oficina de poesia infantojuvenil – INSPIRATURAS

criação de Andréa Iunes & Wasil Sacharuk

“A literatura infantojuvenil é um ramo da literatura dedicado especialmente às crianças e jovens adolescentes.

A literatura infantil é destinada especialmente às crianças entre dois a dez anos de idade. O conteúdo de uma obra infantil precisa ser de fácil entendimento pela criança que a lê, seja por si mesma, ou com a ajuda de uma pessoa mais velha. Além disso, precisa ser interessante e, acima de tudo, estimular a criança.

A poesia é uma ferramenta importantíssima na literatura infantil. O jogo com as palavras, a sonoridade e as formas lúdicas são algumas das características que aproximam essa forma literária das crianças, trazendo os pequenos para o mundo dos livros.” (wikipedia)

Rebeca é menina. Sua idade e suas características físicas são indefinidas. Ela é muito interessante, e por isso, nós (os poetas) a observamos desde o seu nascimento. Daí, decidimos escrever seu diário poético.

Cabe a cada poeta abordar em versos o universo infantojuvenil de Rebeca, sem caracterizá-la fisicamente. Cada peça pode capturar um evento, um conflito, um pensamento, uma emoção, ou seja, qualquer recorte da linha do tempo de sua história… (que história? Pois é… ainda não sabemos, no entanto, saberemos quando montarmos a coletânea).

O projeto será finalizado numa edição em livro digital (ou impressa também) das histórias de Rebeca. Logo, a parametrização dos poemas é necessária para tornar o resultado mais coeso e coerente. Eis os parâmetros:

- os poemas devem ser escritos em uma linguagem simples, apresentando um fato ou uma história de maneira clara;

- os poemas NÃO DEVEM conter título;

- todos os poemas DEVEM iniciar pelo verso: Hoje Rebeca fez…

Note que o primeiro verso condiciona os autores a adotarem o narrador onisciente neutro e a escreverem no tempo presente.

O narrador onisciente neutro conta os eventos do ponto de vista da terceira pessoa, preza pela descrição dos personagens sem intervir na história. Ele se recusa a apresentar suas observações sobre as linhas mestras da história e acerca das atitudes das figuras fictícias que o cercam. Agindo desta forma, ele demarca o âmbito de interação entre o leitor e a narrativa. Este narrador apresenta constantemente a visão dominante dos eventos, compondo desta forma um relato imparcial. (Ana Lúcia Santana - http://www.infoescola.com/redacao/narrador-onisciente/)

Participe da oficina e publique os seus poemas em: https://www.facebook.com/events/918758894813787/

Boas inspirações!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oficina de escrita literária Inspiraturas, em Pelotas

Oficina de escrita literária Inspiraturas - o fim da página em branco - A ti, que ainda acreditas na escrita, em especial a Poesia, como ...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...