Queremos o fim da página em branco. No projeto Inspiraturas, exploramos estímulos muito diversificados que têm no grupo a base fundamental. Daí, podemos treinar e desenvolver uma escrita mais sensível, espontânea e livre. Uma forma lúdica de derramar as palavras ainda não escritas.

Oficina de escrita literária Inspiraturas, em Pelotas

Oficina de escrita literária Inspiraturas - o fim da página em branco - A ti, que ainda acreditas na escrita, em especial a Poesia, como ...

24 de mai de 2015

Não há sentido para o sentido - Márcia Poesia de Sá


Não há sentido
para o sentido.

O sentido, sente ao contrário
é subterfúgio de dentro do armário
- Coisas acumuladas e poeiras?

- Não, o sentido se perde
por não compreender de eternidades...

Não há sentido para o sentido
pois se tivestes, sempre terás
não existe o ter tido!

Como memória de um perfume
exala por séculos e séculos
corre campos abertos
quando a saudade a proclama

Não há sentido para o sentido
quando o sentido é tão profundo
que enraizado no umbigo do mundo
floresce todos os dias, um novo botão

Sentir é maior que o simples ter
tem magia escorrendo pelas paredes
pelas portas que se abriram e abrem
pelos lençóis, lenços e talheres
e até por debaixo das mesas
(só para mim, isto fez sentido)

E uma profundidade abissal nos olhares...

Não há sentido só quando
não foi inteiramente sentido...

Os sentimentos são flechas
que navegam nossos infinitos.
(Há) de se saber sentir
e compreender intimamente o que é sentido
sem ficar sentido com grãos de areia
quando há um mar esperando
o nosso sentir...

Ser um ser sentido
tem vários sentidos...

Márcia Poesia de Sá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...