Oficina de escrita literária Inspiraturas, em Pelotas

Oficina de escrita literária Inspiraturas - o fim da página em branco - A ti, que ainda acreditas na escrita, em especial a Poesia, como ...

4 de abr de 2016

Poetas da NOVA ORDEM - Dhenova

Poetas da NOVA ORDEM  -  Dhenova
Pelotas - Rio Grande do Sul – Brasil
 
Dhenova (Andréa Iunes) é escritora gaúcha, professora de Língua Portuguesa e Literaturas Brasileira e Portuguesa, especialista em produção textual de narrativas curtas, Fundadora da Nova Ordem da Poesia e do projeto Inspiraturas, ambos voltados para o compartilhamento e a troca de experiências literárias de novos escritores. Facilitadora das oficinas presenciais de contos e poesia do projeto Inspiraturas


Sobre mudanças...

E assim me vejo
tantas e nenhuma
em época de mudança
quero mais da luz da lua
e assim me descrevo
algumas e uma
na estranha dança
descalça e nua
e assim me acho
única em duas
busco a aliança
volto à rua
assim me basto
exclusiva e igual
cheia de esperança
ainda que crua
original.

Dhenova
09/09/2014


Procuro hoje na poesia a textura mais doce, palavras que falem do amor entre a lua e as estrelas, que falem do deus sol e também das borboletas, que falem do dia da noite da madrugada, que falem da estrada; que venham estas palavras com o suave cheiro de orvalho, de grama cortada, que tenham o brilho da água cristalina, que sejam sentidas na maciez da areia fina. Que tenha alegria na poesia, sim, esta me conquista.
Dhenova

MINHA POESIA

Eu já fui a mesma duas vezes
já tirei a máscara
quis o veneno do escorpião
fui água e terra
perdi os sentidos e me fiz única
eu já quis a guerra
e me fiz paz

eu já fiz de tudo pra encontrar o tempo
fiz e faço rituais
abri algumas janelas e fechei outras
esperei o vento e procurei a tempestade
eu já delirei ao luar
e gritei por extraterrestres
eu já fiz de tudo

eu já fui tudo...
todavia, paralelamente,
eu sempre fui,
sou
e vou ser
minha poesia.

Dhenova


Enquanto leio...

lá fora os sinos batem, ecoam em paredes vazias
risos não se escutam, apenas a voz de hienas, ou miados?
lá fora há um ribombar de canhões cor de rosa
há medo, perigo, e tolas paixões detrás de portas
lá fora o sacrifício arde em segredo, nem tanto
há também estridentes canções, rinchos estranhos
lá fora o mundo grita aflito sem nenhum pano
alguns se fazem malditos, outros tacanhos
lá fora um mito se fez marcado com tinta preta
pisou em terreno sagrado, verde chão de cometas
lá fora não não existe este tal de pecado
quando não há bem ou mal nada pode ser errado
lá fora enquanto leio meu universo vai sendo mudado...
enquanto leio... sonho
no meu mundo inventado!

Dhenova


LIGAÇÕES EXTERNAS:
Dhenova
Dhenova Poeta
Andrea Iunes


E-books:

Balcão de Poemas extra premium
Nos Varais
As Tantas Portas…
Uma Escada
Personagem e Paisagem
Debaixo daquela árvore





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...