Queremos o fim da página em branco. No projeto Inspiraturas, exploramos estímulos muito diversificados que têm no grupo a base fundamental. Daí, podemos treinar e desenvolver uma escrita mais sensível, espontânea e livre. Uma forma lúdica de derramar as palavras ainda não escritas.

www.inspiraturas.com - visite-nos, também, no facebook

2019

10 de fev de 2010

Soneto de morte

Do velho coração se fez pedaços
Dos olhos lhe vertera amargo choro
Tornou-se sanguinário o ser canoro
Num vôo libertou-se dos cansaços

Que lhe impusera o dano dos acasos
Caído no chão clamando por socorro
Com a morte enrustida num Marlboro
Tão fiel companheiro de fracassos

Espera a morte em súbita manhã
Que se passam translúcidas na mente
A alma agastada berra provocando

A morte que lhe ficara complacente
Olhando-o lentamente se acabando
Na estúpida prisão da vida afã...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

encontre a Casa do poeta Inspiraturas: