Queremos o fim da página em branco. No projeto Inspiraturas, exploramos estímulos muito diversificados que têm no grupo a base fundamental. Daí, podemos treinar e desenvolver uma escrita mais sensível, espontânea e livre. Uma forma lúdica de derramar as palavras ainda não escritas.

www.inspiraturas.com - visite-nos, também, no facebook

2019

10 de fev de 2010

Soneto de quase morte

Estrela por estrela foi caindo
Lentamente do céu o firmamento
Tornou-se o peito rijo tal cimento
Pelos pulsos em sangue se esvaindo

Pouco a pouco a razão ia lhe fugindo
Sutilmente findando o pensamento
Gota a gota se abranda o sofrimento
Partia meio chorando, meio rindo

De repente um socorro inesperado
E lhe trouxe de volta pro inferno
Devolvendo-lhe a vida e seu fado...

Prendido a cama pelo amor fraterno
Caminha agora só pelo prado
Na alvura da manhã de frescor terno

Nenhum comentário:

Postar um comentário

encontre a Casa do poeta Inspiraturas: